segunda-feira, novembro 05, 2007

http://theinme.blogspot.com/




Hi to everyone that have been supporters and readers of my blog. As you all know my journey in Bangladesh is over, south asia is more far. Good friends I found and will keep but my life is changing into new adventures.

I am now living in London, searching for a job that can open me doors to other levels of my life. Without any compromise about my past or my future I believe I am in the edge of something new.

Like that I decided to finish the posting on this blog and start a new one called "the in me". Mainly based in my daily pictures but also in laud thoughts I have here and then.

feel free to see it:

http://theinme.blogspot.com/


bye and hello!

domingo, outubro 14, 2007

Anual Sea Ice Minimum


Fonte: Site da Nasa

Aqui fica uma imagem do polo norte e os minimos anuais de gelo.
Carreguem no link abaixo para verem o site da Nasa.

http://www.nasa.gov/vision/earth/environment/arctic_minimum.html

sábado, outubro 13, 2007

Paraíso


Pokhara, Nepal

É a segunda vez que ponho uma imagem do paraíso. A primeira neste blog.

É uma das questões que me inquietam. Que me ajudam na minha busca. É uma parte do meu Holly Grail. Quando penso em paraíso penso em branco, em calma, em nitidez, no "ave maria" de Beethoven a passar no meu subconsciente, num espaço de prazer enraizado na plenitude da forma com encaro o que me envolve. No meu paraíso as pessoas valorizam os pequenos detalhes do amor. Assim o amor preenche os espaços vazios liga os momentos, os seres, as coisas numa eternidade.

Num pequeno parentises... na religião muçulmana o paraíso é verde. Aprendi isto com os meus amigos bangladeshis. Aprendi também que há varios céus, vários níveis...

É engraçado porque falei do meu paraíso. E quando reli senti um egoísmo na forma como falei dele. É parte da minha força e do que sou... e essa busca é parte da minha identidade como pessoa. Será que é bom? Será que é mau? Ainda não sei mas a minha aprendizagem da vida vai se fazendo destas questões...

Fica a imagem, ou uma imagem onde senti um pouco da plenitude do que falei.

quarta-feira, setembro 26, 2007

Poverty II – Lets (re)think about it.

What is “poverty”? During my stay in Bangladesh the definition of poverty was a question I had constantly in my mind.

Why is the definition of Poverty is important? Well I believe that, at least, a good understanding of it is important for the definition of who we call “poor people” and how we can contribute to alleviate “poverty”.

I believe that the concept of poverty arisen with the creation of the modern society. Where it arises the responsibility of the government/State towards the citizens, concerning several aspects like health, education and even society integration.
This concept has been globalized specially, after the Second World War, with the decolonization process and with the creation of the global organizations (EX: UN, World Bank, WTO). Creating the sense that poverty is a “world” responsibility. These organizations are the regulators and the higher entities of a world order. Concerning the poverty, all of them have a huge impact but only some take a full responsibility like the UN.

I believe, that nowadays, the definition of poverty is a global definition in a world leaded by economy, markets and interests. Today, when we think about poverty we think… People that live with less then 1 or 2 dollars per day. And we think “Incredible!!!”
But what does this mean? Are they really poor? Maybe not, maybe yes, but that doesn’t really matter. Because the concept, in a global perspective, is an external concept! This means, it categorizes people that match certain economic indicators as being… Poor.

- Ohhhh… so this means that globalization creates the concept of poverty… So we should just avoid or fight against globalization.
- The reality is that you just can’t avoid it. And because globalization creates the concept of poverty it does not mean that “problems” weren’t there before. Because poverty is a consequence of the creation of wealth. For example when you draw a circle you have a space in the circle, outside the circle and over the border you have drawn. But mainly in and out like rich and poor… and the border is the globalization! Is it confusing?

Poverty and Globalization

The creation of the concept of poverty is deeply related to the creation of a globalization that, since the early 90s, takes only the form of markets. This means that the capitalism revolutionizes the world, changing secular social structures, aiming the creation of markets. There is no space for self-sustainable communities, or “closed” countries. This is not bad or good is just a fact that creates “poverty”.

In this new order of the world the creation of the concept of poverty ignores all the different “poverties” that exist. For example: a homeless/beggar, in Dhaka is more or less poor than a man that lives in the countryside that has never seen money in his life? The answer is a cultural answer, in Bangladesh it depends on their social network. So it is not an economic answer that sees them as the same, “poor man”.
So, the consequences are that when the UN or other development organizations fund NGOs in a country like Bangladesh, they are creating changes in the structures with:
a. NGOs that create the concept of poverty – as populations realize they are poor.
b. NGOs are being agents of the creation of markets introducing money as an intermediate (Ex: Micro credit)
c. The local communities social structures change.
d. Creates a middle class in the communities – People that own and work at the NGOs
e. The NGOs usually reproduce a perspective of development of the “center” and ignore the local community specificities.
On the other hand, NGOs substitute the local government as representants of the local populations. They also develop programs in several areas like education, sanitation, women empowerment or health considering the Millennium Development Goals. These programs usually show a light but also a unidirectional way towards a standardized world designed in the offices in Geneva or New York.

What to do and conclusion!

I don’t want to generalize but I believe there is a need to reeunderstand the NGOs role in development and that can only be done with a closest link to academic Universities around the world and NGOs that can help rethinking the concept of development and poverty.

So, global poverty is a big word to represent a multiplicity of real situations of exclusion, lack of social integration, dependency, hunger etc. The economic indicators can be misguiding or erroneous conducting to a standardized approach of the world poverty, but they are enforcers of the creation of global markets and the continuation of dependencies towards global centers. On the other hand their non existence create countries or regions “excluded” from the Globalized world, that means that there will be no foreign Investment in the future, cycles of economic depression and probably political tensions and great places for weapon sellers to enforce their power. Being the armament industry one of the axes of global economy.

Confused? I am!

Burma Blogs and spots. A World of freedom?















Burma Blogs of angles and views:

http://mtmblog.blogspot.com/
http://www.burmadigest.info/
http://ethnicvoices.civiblog.org/
http://www.freesuukyi.org/blog/
http://jewelsnthejungle.blogspot.com/2007/09/burma-standing-up-with-felonious-monks.html
http://blog.foreignpolicy.com/node/6425
http://rfaunplugged.wordpress.com/2007/09/26/burma-gunshot-wounds-shooting-police/

And Gods may be with the Burmese Monks!!!


Imagem de hoje na BBC News de monges Budistas Birmaneses que enquanto protestam são protegidos por um cordão humano de civis.

See more:
http://news.bbc.co.uk/1/hi/world/asia-pacific/7014570.stm

sábado, setembro 22, 2007

Global Cities - City Tellers 2006




Esta foi uma exposição na Tate que falava sobre as Super Cidades que existem hoje por todo o mundo e especialmente no mundo em desenvolvimento. É avassalador pensarmos que, hoje, 50% da população mundial vive em cidades.

Gostava de partilha um filme de Francesco Jodice sobre a cidade de São Paulo. Fala um pouco sobre o que é viver nesta cidade. É absolutamente BRUTAL!







Francesco Jodice 1967
Born and works Italy
São Paulo - Citytellers 2006
Video
Running time: 48 minutes


Se quiserem saber mais sobre a exposição vão a:
http://www.tate.org.uk/modern/exhibitions/globalcities/default.shtm

sexta-feira, setembro 21, 2007

The Dhaka Project Parte II - O video

Dizer mais para quê?
O fantástico projecto gerido pela Maria. Parabéns Maria e continua!
Se quiserem saber mais sobre o projecto vejam o link para o Dhaka Project.

News 451 - Report do Blog

Novidades para o Blog!!!
A
ideia é tornar um espaço um pouco mais aberto em termos de ideias e de referências.

Nos últimos tempos tenho-me focado na minha experiencia no Bangladesh, mas quero passar calmamente para a abordagem de temas diferentes.
Para isso vou passar a comentar algumas das conferências da TED TALKS, podem já ver algumas, no lado direito do ecrã.

Também do lado direito do ecrãn, o video do Dhaka Project, da Maria, Links para quem quiser fazer uma experiencia semelhante e noticias actualizadas pelo "World Changing" onde temas da sociedade global são colocados por experts.

Para finalizar esta fase intensamente ligada ao Bangladesh vou fazer alguns Posts sobre:

1. A minha experiencia profissional no BD - ICT4D

2. O Microcrédito, o que é?.. e a minha experiência. Será um elemento fundamental de desenvolvimento?

3. O que é o desenvolvimento afinal?

4. Nova ordem internacional - a minha perspectiva.

5. E agora?


Não percam os proximos posts!

Bangladesh - Short Stories


Durante o tempo que estive no Bangladesh fui ver duas vezes filmes Banglas. Filmes puros e duros saidos das entranhas de caricaturas da sociedade bangladeshi. Como devem estar a pensar o meu Bangla não é bom o suficiente para perceber 10% do que diziam mas as historias eram extremamente iconográficas e fáceis de compreender.
O primeiro filme vi no que os Bangladeshis dizem ser o maior shopping mall do sul da Asia.
Onde é que eu já tinha visto isto? CC Colombo na peninsula Ibérica?
O filme, "missed call" era simplesmente sobre uma rapariga jovem, com muitas amigas, que se apaixona por um rapaz e contraria a cultura dos casamentos planeados pela familia. A paixão é forte mas por um rapaz que ela nunca viu mas fala no computador, sms e telemovel. Ao mesmo tempo a familia dela arranja-lhe um noivo que acaba por casar com ela. Mais tarde ela descobre que esse rapaz é a sua paixão desconhecida. Feliz após o casamento vai viver com os pais do marido, como é tradição. E assim acaba a historia feliz de uma rapariga no Bangladesh. (no end kiss)

A segunda história era mais complexa. Era sobre uma desgraça social e familias curruptas e ricas no Bangladesh. Esses "maus" estão associados à policia que oprime e bate vilentamente nas pessoas, invade casas. Bem a historia é um pouco mais complexa mas tinha elementos muito interessantes: muitas lutas que parecem filmes do Bruce Lee com aqueles movimentos rápidos e algum sangue é mistura e uma crueldade demoníaca dos "maus", o heroi da história é uma heroína que luta como um homem, prisões. Nestas histórias as mulheres dançam à chuva o que é a parte mais erótica do filme. E as heroinas e amigas são sempre muito bonitas e estão sempre acompanhadas de muitas amigas que são um elemento que não temos na nossa sociedade. É como se o pensamento dela fossem as amigas.

É muito interessante como análise de uma sociedade. Por um lado é bastante exposto (viloento e sexual) para um país Muçulmano mas está sempre apinhado de gente (como tudo no BD, heheh). Mas não há beijo no final, heheh!!! E tem todos os condimentos que fazem um filme fácil de ver e que consegue ser visto por uma audiencia de classes baixas o que que de certa forma vai revolucionando a maneira como a sociedade evolui. É bom notar que mesmo as aldeias mais remotas têm um cinema relativamente perto. E cheio de homens e mulheres.

Bem acho que é uma possibilidade para quem queira fazer um estudo sobre cinema como reflexo da sociedade.
 

Free Blog Counter